whats (43) 9 9141.1750 (43) 9 9156.9145

O QUE NOS DISSERAM SOBRE O TP1 QUANDO PERGUNTAMOS

por Marcelo Frazão

LONDRINA – Um mês e tanto atrás, após o Tp1 completar um ano de existência, fizemos uma pesquisa para saber se e como deveríamos continuar. E as respostas foram muito melhores do que esperávamos.

Pesquisar, para nós, é fundamental.

Tão fundamental que quem aceitava responder e clicava para abrir a ferramenta online com o questionário deparava-se com nada menos do que algo assim: “O que você nos responder aqui indicará o nosso futuro”.

O fato é que arriscamos criar um veículo de conexão diferente.

E perguntamos – em 10 questões: se as pessoas gostavam; quais temas mais as atraem e como se sentem em relação à cidade e à participação de cada um na vida de Londrina.

Também queríamos saber se o Tp1 parecia fazer tanto sentido para quem nos acompanha a ponto de pagarem e apostarem no nosso “formato”.

Tp1 nasceu para ser viável financeiramente. No entanto, precisávamos entender se isso fazia sentido para mais alguém – além da gente mesmo.

Depois de um ano de investimentos, era preciso perguntar diretamente.

“Você que nos acompanha, toparia aderir a planos de assinaturas?”

Em um mundo onde a imprensa é tão contaminada, tive medo de ouvir o que poderia ser naturalmente decepcionante.

As respostas, no entanto, foram muito melhores do que imaginávamos. Tem muita gente querendo viver desafios e inovações em Londrina. E foram essas pessoas que nos retornaram.

“Não parem”. “Colaboro agora. Onde deposito?” “Estou com vocês”. “Vamos que Londrina precisa de gente assim”.

E por aí vai. Foi o que nos devolveram. : – )

O Tp1 é feito, até o momento, por jornalistas. Porém, não quer dizer que apenas fazemos jornalismo. Produzimos ações e conteúdo para melhorar a vida dos moradores de Londrina. E a nossa relação com dois temas – comer melhor em Londrina e fazer melhor na cidade – mostram o que é a nossa “linha editorial”.

Levamos as bandeiras que acreditamos e importam para nós, cidade do tamanho e importância que temos. Escrevemos, gravamos, registramos. Simultaneamente, fazemos projetos. O Tp1 Roda de Leitor, por exemplo, forma mediadores de leitura para rodas em áreas carentes de Londrina, por meio de um método da Fundação Geniantis.

Estamos na frente e atrás das câmeras. Não somos isentos ou imparciais. Jamais teremos “cara de paisagem” frente à realidade. Damos claramente a nossa opinião. Não nos submetemos a governos nem empresas.

A conexão com as pessoas que nos acompanham é a chave da existência do Tp1. Nem rádio, nem tevê, nem jornal.

Temos nossos próprios formatos. É o formato Tp1.

Entre as respostas da pesquisa, houve quem nos devolvesse não ter compreendido alguma questão – e até estranhasse outras. Tudo bem. Nem sempre é possível deixar claro tudo de uma vez só. Também não temos respostas prontas para todas as perguntas. Há muito sendo criado.

Para quem deixou o e-mail na pesquisa e retornou alguma dúvida ou comentário, responderemos um por um.

Damos valor a isso – embora não seja tão rápido ou simples como gostaríamos.

Observe que importante: 63% dos que responderam às perguntas se disseram abertos a entrar em um plano de assinaturas do Tp1!

Mesmo sem detalhar o que existiria em um plano, as pessoas disseram SIIIIIIIM!

Só 7% afirmaram não ter nenhum interesse em assinar o Tp1.

E quase 30% retornaram que gostariam sim de pagar um dos planos – mas lamentam não ter recursos para fazê-lo neste momento.

Ou seja: lancem os Planos de Assinaturas do Tp1. Foi o que pessoas como você, que lê este texto, nos responderam.

Por isso, fizemos uma promessa: os planos de assinaturas do Tp1 serão bem diferentes dos ofertados por aí “no mercado”.

E adotamos um princípio: todo o CONTEÚDO do Tp1 será sempre aberto. Quem paga, acessa outros benefícios exclusivos – sem relação com aquela história de poder ver tudo enquanto quem não paga só pode ler/ver/ouvir 7 ou 10 conteúdos por mês. Aqui é livre.

Com o Tp1, quem paga, ajuda quem não paga a ler, ver, ouvir e participar de tudo o que produzimos.

Em breve, quando os planos estiverem prontos, divulgamos.

Agora, separamos para você ver os dados mais interessantes da pesquisa.

1 – Como você acompanha o Tp1?

35% só pelo Facebook

26% acompanha o Tp1 por e-mail, pelo site, pelo Facebook e já foi a algum dos nossos eventos ao vivo

13% só pelo conteúdo entregue por e-mail

 

 

2 – Como você se sente, de modo geral, em relação a sua própria vida em Londrina?

60% responderam que se sentem cumprindo rotinas, têm dificuldade de interagir mais com a cidade e de conhecer coisas novas em Londrina

40% declararam que correm atrás de tentar sair de uma vida chata e repetitiva, indo a eventos ao ar livre, atrações, passeios, etc, que acontecem na cidade.  

  

3 – Sobre a forma como participa de Londrina

Vale destacar:
22% não participam de nada e gostariam de estar presentes em alguma ação/causa voluntária.

27% dizem que já participam de ações, ongs, grupos diversos. No entanto sentem que podem fazer ainda mais pela nossa city.

 

4 – O que você faria por Londrina?

Metade das pessoas que respondeu disse que poderia doar tempo ou dinheiro – ou ambos – para cuidar de um canteiro público na nossa cidade.

76,6% dos que responderam afirmaram que gostariam de trabalhar em uma escola ou projeto onde o Tp1 já atua

 

5 – Quanto ao tema comer sem veneno em Londrina

65,45% afirmam que buscam produtos sem veneno, orgânicos e agroflorestais

9,09% declararam não se interessar por esse tema

25,45% apontam que na maioria das vezes não compram alimentos sem agrotóxicos porque o acesso ainda é complicado

 

6 – Em quais atividades gostaria de estar com o Tp1 (valia marcar até 3 itens):

Passeios ligados à questão ambiental e aos vales de Londrina – 69,09%

Encontros para descobrir soluções inovadoras para a cidade – 52,73%

Tours para conhecer mais a história de Londrina – 50,91%

Aulas gratuitas, como yoga e relaxamento, em espaços públicos de Londrina  – 43,64%

 

7 – Quais dias e horários seria legal ter um programa de entrevistas ao vivo do Tp1 na internet?

Depois de tantas perguntas e respostas, chegamos a uma conclusão mais valiosa do que pretendíamos inicialmente.

Precisamos continuar, vamos continuar e queremos estar perto das pessoas com a mesma vontade que a gente no Tp1.

Pela pesquisa, tem muito londrinense – de “nascença” e de carteirinha – que gosta de ver, viver e estar em desafios aqui na cidade. É gente disponível para “investir” e fazer o Tp1 se tornar ainda mais consistente do que onde estamos neste momento.

Lançamos o Tp1, em breve. E, se puder, gostaríamos muito de ter pessoas assim como nossos“chefes” e “sócios” – parceiros, em verdade. O nosso formato é você, que acredita, financiando o Tp1.

Os detalhes de como isso deve acontecer logo, logo vão ser divulgados.

Para quem estiver com a gente, vem muito por aí!

Conto contigo!

Somos Londrina. Somos Todos por Um

One thought on “O QUE NOS DISSERAM SOBRE O TP1 QUANDO PERGUNTAMOS

  1. Quero passar uma idéia dada por meu filho, já que vcs constataram isso:
    “…quase 30% retornaram que gostariam sim de pagar um dos planos – mas lamentam não ter recursos para fazê-lo neste momento.”
    Triste realidade, muita gente sem grana ou com ela muito curta.
    Meu filho, Felipe, disse que o Tp1 deveria ter um plano mais flexível, com valores ainda menores, exatamente pra mais gente poder pagar e participar. Fica a dica.

Leave a Reply