whats (43) 9 9156.9145

O QUE VOCÊ VAI SER QUANDO ENVELHECER?

O QUE VOCÊ VAI SER QUANDO ENVELHECER?

882818_617321698320024_1969343490_o
Uma amiga me provocou recentemente…
– Chris, o que você vai ser quando ficar velha???
Vejam  só essa história:
Minha mãe veio morar em Londrina já idosa.
Tinha 69 anos quando 
descobriu…
…que  podia fazer teatro aqui na cidade!
(Fiz teatro amador, na UEL, mas nunca, nunquinha, 
esperava que minha mãe curtisse isso também!)
O fato é que minha mãe me surpreendeu 
se surpreendeu…
Dona Carmem Mattos subiu ao palco 
pela primeira vez no ano 2000, 
no Festival Internacional de Londrina (FILO). 
Fez Antígona, de Sófocles.  
Hoje, aos 85,
não virou plateia da vida, 
como acontece com muitos na velhice.  
Minha mãe segue firme, como protagonista, 
saboreando cada dia.
São muitos os talentos na história do  teatro londrinense. 
Minha mãe teve o privilégio de ser dirigida pelo grande 
João Henrique Bernardi, criador da 
Companhia Fase 3.

 

Ele, ainda muito moço, decidiu trabalhar pela valorização dos velhos

através do teatro.
Com o Henrique, minha mãe se apresentou
muitas vezes em Londrina, em cidades do Paraná, 
São Paulo, 
Rio,  Minas,  Espírito Santo…
E até fez viagens internacionais!
A Cia Fase 3 foi convidada a mostrar o trabalho 
na Dinamarca, na Noruega, na Suécia e na Inglaterra.
Cena de Yolanda Calaboca! Foto: José Antonio Bahls Santos.

Imagine o que foi isso para uma senhora que passou a
maior parte da vida em casa, cuidando dos filhos!
 
A vida te traz surpresas!
Londrina proporcionou essa vivência inesperada e prazerosa.
 
O Rick morreu jovem – mas atrizes, que se descobriram com ele, continuam fazendo teatro.
Atualmente, minha mãe e algumas amigas 
estão na Escola de Artes Primeiro Encontro. 
Ela participou do Festival de Dança de Londrina, mês passado, com o monólogo Yolanda Calaboca!
E no  próximo dia 27, entra em cena de novo junto com a turma do Primeiro Encontro.
O espetáculo é Diálogos sobre a Velhice!
Atrizes da Escola primeiro Encontro. Foto: Christina Mattos
Atrizes da Escola primeiro Encontro.
Foto: Christina Mattos
Mesmo que não tenha interesse em conhecer o trabalho,
pense um pouco nos nossos velhos, no que a nossa cidade pode oferecer a eles ….
E a nós todos!

E então?
O que você vai ser quando envelhecer ??? 
(Eu quero ser igualzinha a minha mãe! )
Saudações TpÚnicas!
Chris Mattos
Diálogos sobre a Velhice , 27 de novembro, 17h.
Escola de Artes Primeiro Encontro.
Rua Robert Boyle, 175
Fone : (43) 3025-2085

Leave a Reply